Quais as principais diferenças entre o ar split e o split inverter?

Aparelho essencial nos lares brasileiros, o ar-condicionado é uma solução prática para a climatização de ambientes. O modelo split faz muito sucesso por ocupar pouco espaço, fazer menos ruído e ser mais econômico que o modelo de janela, mas a linha inverter tem se mostrado ainda mais econômica e eficaz. Quer conhecer as diferenças entre o ar split e o split inverter? Então continue a leitura e confira!

Melhoria de recursos
A linha inverter nada mais é que um aperfeiçoamento do modelo split. Ela trabalha com alterações na compressão do aparelho, invertendo a frequência que controla essa compressão sem desligá-lo completamente em nenhum momento. Assim, evita-se picos de voltagem e o ambiente fica sempre ameno, acabando com os períodos de muito frio ou muito calor.

Com menos quantidade de calor no ambiente, o aparelho também tende a diminuir a velocidade com que o compressor trabalha, deixando o esforço do motor apenas para manter a temperatura. Essa nova modalidade pode ser encontrada apenas no modelo split, já que a tecnologia necessária para que o compressor permaneça ligado não pode ser usada nos modelos de janela.

Alcance rápido de temperatura
A principal diferença entre o split convencional e o inverter é a velocidade com que a temperatura é alterada, mais rápido que o normal. Da mesma forma, essa temperatura é mantida constante, sem oscilações. O modelo split tradicional demora mais para atingir a temperatura desejada e sempre oscila 2 graus.

Essa opção de split é especialmente interessante em locais com muita alteração da temperatura ambiente, como as regiões sudeste e sul. Como o inverter mantém uma constância, o aparelho trabalha menos para controlar essas alterações do clima e, consequentemente, gasta menos energia, já que evita picos de energia.

Menos gasto de energia
Como vimos acima, o inverter trabalha com um compressor em baixa rotação, mantendo a temperatura constante e diminuindo oscilações de energia. Essa constância permite um gasto menor de energia, regulando seu fluxo.
Além disso, como a placa do aparelho nunca é completamente desligada, ela gasta menos energia na partida e torna-se mais econômica até mesmo na hora de começar a funcionar. Com o compressor sempre ligado não é preciso uma demanda alta de energia para ligar o aparelho.

Da mesma forma, como a temperatura fica sempre constante, sem picos de calor ou frio, o aparelho requer menos energia para funcionar, pois quase não há oscilações de temperatura para serem corrigidas e o motor não fica sobrecarregado para resfriar o ambiente.

Todos esses aspectos colaboram para tornar o inverter um aparelho mais econômico, e você consegue reduzir sua conta de luz em 40% a 60% de acordo com a marca.

Mais silencioso
Ainda que no split convencional o ruído proporcionado pelo compressor — que tende a ficar ligando e desligando — seja bem baixo, no inverter esse ruído praticamente não existe.

Como o compressor está sempre funcionando em baixa rotação, não existe o ruído desse liga-desliga. A baixa rotação também faz pouco barulho, diferentemente do que acontece no split convencional, que tende a aumentar a velocidade do compressor para corrigir a temperatura.

Mais ecológico
Outra vantagem da linha inverter — e que tem tudo a ver com a preocupação ecológica atual — é que ele pode utilizar o gás R-410A, que não destrói a camada de ozônio. Assim, além de mais eficiente e econômico, o split inverter também é menos prejudicial ao meio ambiente.

Da mesma forma, como o aparelho não apresenta o desgaste ocasionado pelo liga-desliga do motor, a linha inverter apresenta mais durabilidade que o modelo convencional. Isso garante menos resíduos ocasionados pela manutenção e menos geração de lixo, com o descarte do aparelho — o que, além disso, torna-o ainda mais econômico.

Via InformAr

Desenvolvido por Tao Design